• Paulo Ricardo Ayres

UMA EDUCAÇÃO FÍSICA FORTE SÓ DEPENDE DE NÓS!

Dia 06/09/2019 participei de uma reunião no CREF sobre PJ a convite da Conselheira e Professora Rosa Pacheco. Discutimos vários assuntos em relação a melhoras em nossa Profissão e o papel do CREF. Minha posição é sobre a eficiência das fiscalizações, transparência e rapidez. Precisamos de mecanismos mais ágeis para a fiscalização ser mais efetiva, hoje o CREF fica “preso” a entraves burocráticos por falta de leis e apoio jurídico. Acredito também ser muito importante a aproximação do CREF as universidades para mostrar seu papel ao mundo acadêmico sobre a importância da fiscalização, mostrar que o Conselho é um órgão simplesmente fiscalizador evitando assim que “falsos Profissionais” atuem em nossa área, que o Conselho não é Sindicato para tratar de assunto de piso salarial ou Associação para qualificar os Profissionais. Sempre me coloquei a disposição de nossas entidades para ajudar e colaborar da melhor forma possível e é isto que espero dos meus colegas. Percebo muitos Profissionais contra o Conselho sem ao menos participar de uma única reunião sequer, sem ler as leis, regimentos ou procurar saber qual o rito de um processo de fiscalização e todas as dificuldades que o Conselho passa. Acredite, quem é contra o Conselho é contra a sua Profissão, ao invés de darmos as costas devemos contribuir, muitas vezes não concordo com decisões tomadas, mas procuro entender porque elas foram tomadas e contribuir com o meu contraditório. Somente assim vamos construir uma Profissão digna e respeitada pela sociedade. Hoje ser Professor de Educação Física ainda não tem o respaldo (respeito) que gostaríamos da sociedade e nem teremos caso continuemos sendo do “contra”, a consciência Profissional deve estar em primeiro plano e não devemos aceitar absurdos que acontecem todos os dias ao nosso lado e muitas vezes acobertados por nós mesmos. Quando temos um “falso Profissional” ao nosso lado e quando chega o fiscal do CREF este “falso profissional” é protegido, avisado, escondido por ser “amigo”. Será ele “amigo”, claro que não, pois esta tirando o seu lugar de direito conquistado com muito suor, estudo e dedicação, ele que faça o mesmo e vá estudar. O respeito por nossa Profissão começa pelo próprio Profissional. Precisamos ter união e buscarmos eleger representantes da nossa Profissão para o legislativo e cobrar projetos e leis que realmente torne nossa Profissão mais forte e respeitada.


145 visualizações

RECEBA AS NOVIDADES

  • Preto Ícone YouTube
  • Facebook 100% Esporte
  • Instagram 100% Esporte

© 2019 por 100% esporte. Orgulhosamente criado por KDZ Web Sites